Pular para o conteúdo principal

A Grande Aposta - The Big Short.


A sensação de participar do mundo de Wall Street é a melhor recordação que tenho do filme “A Grande Aposta - The Big Short”. De certa maneira, reviver a crise financeira de 2008 em apenas 2h11min é tempo muito pouco, mas que nos leva a refletir bastante sobre o comportamento irracional do mercado. É impressionante a falta de percepção deliberada de situações que resultaram no estouro da bolha imobiliária americana e as suas consequências para as demais economias.


O filme busca ser didático e um almanaque de informações para os menos familiarizados com os jargões econômicos. Mesmo tratando de um assunto já conhecido de todos, a sensação final é de tristeza ao perceber que a roda da fortuna pode até durar alguns anos, mas se não estiver bem alicerçada, em algum momento todas as cartas desmoronarão. Lembrando que como sempre ocorre neste tipo de situação, poucos (1%?) ganham muito dinheiro e o prejuízo é repartido para os 99% restantes. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gustavo Franco: "Precisamos falar sobre herança."

Neste domingo de outono brasileiro, Gustavo Franco é mais uma vez preciso e didático ao evidenciar a situação atual da economia brasileira. 
Segundo ele, "E não por acidente as quedas no PIB do biênio 2015 e 2016, que se espera que atinjam 3,8% e 3,8%, ultrapassam o que se observou nos anos da Grande Depressão, 1930-31, quando as quedas foram de 2,1% e 3,3%. É fundamental que se tenha clara a exata natureza e extensão da herança, para que as dores inerentes ao árduo trabalho de reconstrução financeira e fiscal do crédito público sejam associadas a quem produziu a doença, e não ao médico."
Um texto para ler e reler.
No ESTADÃO: http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,precisamos-falar-sobre-heranca,10000053939

Revista EXAME: Como roubar uma empresa.

Brasil: PIB 2007 - 2017 com previsões otimistas? Melhor não...

Para iniciar esta semana, neste domingo de sol no nosso outono brasileiro e considerando que o primeiro trimestre de 2016 já é passado, vide acima os resultados do PIB brasileiro para o período de 2007 - 2017, evidentemente com as previsões para os anos de 2016 e 2017. 

Diante desses números e da complexa situação econômica e política brasileira, consideramos muito otimismo um resultado de 1,5% do PIB para 2017.
Porém, como sonhar ainda não está sendo tributado...