Pular para o conteúdo principal

Forbes 2016 World's Billionaires: Brasil - Aloysio de Andrade Faria.

Hoje a FORBES divulgou a nova lista dos mais ricos do mundo e, sem novidades, o número de brasileiros bilionários caiu de 54 em 2015 para 31 neste 2016. Terrivelmente previsível... 

Que bom!!! Então, confirma-se que a crise é, finalmente, para todos? Isso é o que podemos denominar de socialismo de resultados!!!

O brasileiro mais rico continua sendo o brilhante Jorge Paulo Lemann, com fortuna estimada em US$ 27,8 bilhões. Ele continua subindo no ranking, pois passou de 26º, em 2015, para 19º mais rico do mundo neste ano.

Dentre os brasileiros, destacamos o lendário banqueiro Aloysio de Andrade Faria com fortuna de US$1.92 Billion – Age: 95 - Source Of Wealth: banking - Residence: Sao Paulo, Brazil - Citizenship: Brazil - Marital Status: Married - Children: 5 - Education: Bachelor of Arts/Science, University of Minas Gerais; Master of Science, Northwestern University.

Aloysio de Andrade Faria na Forbes Lists é o 959º e no Brasil é o 20º.

An extremely private nonagenarian, Aloysio de Andrade Faria's conglomerate Banco Alfa runs the gamut from finance to palm oil production to hotels and resorts to water brand to insurance to ice cream maker. Trained as a doctor, Faria only practiced medicine for two years before his father died and he took the helm of the family's Banco Real, transforming it into one of the largest banks in Brazil. In 1998 he sold the institution to Dutch bank ABN Amro for $2.1 billion. He's since used some of the proceeds to expand into 15 other holdings, including Agropalma, Latin America's largest palm oil producer and hotel chain Transamerica, which operates one of Brazil's most exclusive resorts at Comandatuba Island. Faria has reportedly been focusing on succession planning over the last few year -- he has five daughters. He reportedly owns several farms and 150 pure-bred horses and is a voracious reader.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gustavo Franco: "Precisamos falar sobre herança."

Neste domingo de outono brasileiro, Gustavo Franco é mais uma vez preciso e didático ao evidenciar a situação atual da economia brasileira. 
Segundo ele, "E não por acidente as quedas no PIB do biênio 2015 e 2016, que se espera que atinjam 3,8% e 3,8%, ultrapassam o que se observou nos anos da Grande Depressão, 1930-31, quando as quedas foram de 2,1% e 3,3%. É fundamental que se tenha clara a exata natureza e extensão da herança, para que as dores inerentes ao árduo trabalho de reconstrução financeira e fiscal do crédito público sejam associadas a quem produziu a doença, e não ao médico."
Um texto para ler e reler.
No ESTADÃO: http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,precisamos-falar-sobre-heranca,10000053939

Revista EXAME: Como roubar uma empresa.

Brasil: PIB 2007 - 2017 com previsões otimistas? Melhor não...

Para iniciar esta semana, neste domingo de sol no nosso outono brasileiro e considerando que o primeiro trimestre de 2016 já é passado, vide acima os resultados do PIB brasileiro para o período de 2007 - 2017, evidentemente com as previsões para os anos de 2016 e 2017. 

Diante desses números e da complexa situação econômica e política brasileira, consideramos muito otimismo um resultado de 1,5% do PIB para 2017.
Porém, como sonhar ainda não está sendo tributado...