Pular para o conteúdo principal

A GUERRA DO TRÂNSITO E A ECONOMIA.

Este blog é da área de economia e para meus quase dois (milhões) leitores, talvez façam a seguinte pergunta: O que o João Melo quer mostrar com o link para ma foto no blog?

Esclareço a todos que considero o trânsito um dos principais problemas brasileiros. Claro que em algumas cidades é um pouco melhor, noutras é realmente PÉSSIMO. E o pior: além da perda da vida humana, a situação causa a perda de $$$ aos envolvidos. Valores que poderiam ser utilizados em determinada área é alocado em atendimento a motoristas bêbados etc

Tenho total aversão a motorista (?) que na minha frente trafega com o veículo como se fosse o dono do mundo, digo, da rua. É o típico motorista que acha que por ter uma carteira de habilitação no bolso, pode TUDO.

Triste de um país, com tantos problemas, ter uma quantidade imensa de motoristas (?) que mereciam retornar às aulas e aprender como dirigir.

Neste caso da foto - http://noticias.uol.com.br/album/100703_album.jhtm?abrefoto=17, um carro bateu na mureta de proteção de uma ponte na Rodovia Rio-Santos, em Santa Cruz, Rio de Janeiro, e provocou a morte de seu motorista, na manhã deste sábado.

Mais um para aumentar a quantidade de pessoas que morrem diariamente no país. Estamos em guerra! Ou a morte de mais de 53.000 pessoas em 2009 é brincadeira??? É uma pena que os responsáveis e grande parte da sociedade entendam diferente. Na verdade, nem em época de eleição...Pense nisso...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gustavo Franco: "Precisamos falar sobre herança."

Neste domingo de outono brasileiro, Gustavo Franco é mais uma vez preciso e didático ao evidenciar a situação atual da economia brasileira. 
Segundo ele, "E não por acidente as quedas no PIB do biênio 2015 e 2016, que se espera que atinjam 3,8% e 3,8%, ultrapassam o que se observou nos anos da Grande Depressão, 1930-31, quando as quedas foram de 2,1% e 3,3%. É fundamental que se tenha clara a exata natureza e extensão da herança, para que as dores inerentes ao árduo trabalho de reconstrução financeira e fiscal do crédito público sejam associadas a quem produziu a doença, e não ao médico."
Um texto para ler e reler.
No ESTADÃO: http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,precisamos-falar-sobre-heranca,10000053939

Revista EXAME: Como roubar uma empresa.

Brasil: PIB 2007 - 2017 com previsões otimistas? Melhor não...

Para iniciar esta semana, neste domingo de sol no nosso outono brasileiro e considerando que o primeiro trimestre de 2016 já é passado, vide acima os resultados do PIB brasileiro para o período de 2007 - 2017, evidentemente com as previsões para os anos de 2016 e 2017. 

Diante desses números e da complexa situação econômica e política brasileira, consideramos muito otimismo um resultado de 1,5% do PIB para 2017.
Porém, como sonhar ainda não está sendo tributado...