quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

É HORA DE VIAJAR, O'NEILL?

Direto da FOLHA DE S. PAULO, uma notícia muito boa neste final de ano. Afinal, nada está tão distante que não possa ficar tão perto. A moeda brasileira pode estar sobrevalorizada, afirmou ontem Jim O'Neill, economista do Goldman Sachs, em entrevista de rádio à Bloomberg. "Recebo visitas de pessoas do Rio e de São Paulo que descrevem Londres como barata", disse O'Neill. "As pessoas têm de ter um pouquinho de cuidado no que diz respeito ao Brasil; o país percorreu um longo, longo caminho." Os comentários são um lembrete de que muita coisa mudou desde que O'Neill cunhou a sigla Bric, em 2001, para descrever a ascensão de Brasil, Rússia, Índia e China como potências econômicas. O real se valorizou cerca de 15% em relação ao dólar desde 2001 e 36% desde 2009. O'Neill prevê mais volatilidade na dívida dos mercados da zona do euro em 2011. "[Esta] é mais uma crise da estrutura de governança da UE. Não é tão fácil de resolver da noite para o dia." De acordo com O'Neill, o longo debate sobre a governança, que os líderes da União Europeia vão retomar quando se encontrarem no fim da semana, em Bruxelas, pode estimular a volatilidade nos mercados financeiros.

Um comentário:

Finanças Inteligentes disse...

Vamos ver o que nos aguarda esta reunião de Bruxelas, pelo visto devem confirmar mais dinheiro pro fundo de socorro aos países da UE.

Abcs,