domingo, 14 de julho de 2013

Washington não combina com Brasília.

O brasileiro Alain Belda, de 70 anos, foi entre 1999 a 2009 diretor mundial da Alcoa, o colosso americano de alumínio com 120.000 funcionários, que faturava então US$ 30 bilhões e atuava em mais de 30 países. Durante esse período, Belda precisou ir a Washington umas quatro vezes.  

Enquanto isso no Brasil, num governo que mantem 39 ministérios onde a maioria da população talvez conheça o nome de apenas um ou dois, no máximo, Ministros, o empresário precisa visitar Brasília umas quatro vezes ao ano.

País rico é país sem miséria e sem burocracia.

Nenhum comentário: