domingo, 12 de agosto de 2012

Mário Henrique Simonsen - sempre atual.


A leitura de alguns assuntos no domingo deveria ser proibida por lei. Senão vejamos: Elio Gaspari, hoje na FOLHA DE S. PAULO, comenta sobre a mãe do PAC.

A doutora Dilma faria um bem ao país se nomeasse uma Comissão da Verdade 2.0, destinada a investigar a construção de lorotas do governo.

Ela ficaria encarregada de explicar ao país como um trem-bala que foi anunciado em 2007 ao preço de US$ 9 bilhões hoje está estimado em US$ 16,5 bilhões.

Felizmente, as tentativas de atropelamento fracassaram, a ideia continua no papel e o Doutor Juquinha, primeiro tocador do projeto, passou algumas noites na cadeia.

Noutro caso, a Comissão 2.0 estudaria uma obra mais cabeluda, a da refinaria Abreu e Lima, da Petrobras.

Ela foi anunciada em 2005 por US$ 2,3 bilhões e agora estima-se que custe US$ 20,1 bilhões. Deveria operar em 2010 e ficou para 2014.

Como no caso da Comissão da Verdade 1.0, a 2.0 não buscaria punições, apenas o metabolismo das mentiras que impulsionam projetos e ruínas.

Agora, meus fiéis e únicos dois (milhões de leitores), pensem um pouco no que vai acontecer ou deve estar acontecendo com relação a Copa e as Olímpiadas. Diante disso, prefiro a Lei de Simonsen: “Pague-se a comissão, desde que o intermediário esqueça o assunto”. 

Nenhum comentário: