sábado, 31 de agosto de 2013

Ananindeua - Belém - Pará: Falha na gestão pública.

Leio agora na EXAME que a paraense Ananindeua, na Grande Belém, é uma das cidades com o PIOR nível de saneamento no grupo das 100 maiores. Apenas 22,5% das casas têm fornecimento de água e esgoto considerado satisfatório. Em 2004, havia só dois quilômetros de rede de esgoto na cidade. O número está, hoje, perto de 100 quilômetros, ainda irrisório para um município de 500.000 habitantes. A sujeira descontrolada traz outros males consigo. Em 2011, Ananindeua gastou R$ 315.000,00 para cada 100.000 habitantes em internações com diarreia. Franca, em São Paulo, por sua vez, a mais bem avaliada em saneamento no estudo da MACROPLAN, teve gasto de R$ 8.000,00.

E tem mais!

Ananindeua é uma das cidades com PIB per capita mais baixo na pesquisa – e é lá onde mais MORRE gente assassinada entre as maiores cidades brasileiras. Seus 157 homicídios por 100.000 habitantes superam a taxa de Honduras, país onde, proporcionalmente, mais gente é assassinada no mundo. Por que não seguir, pelo menos, o exemplo de Santarém, onde ocorrem 3 homicídios para cada 100.000 habitantes?    

Brasileiro, cearense, paraense por adoção, não podemos aceitar esse tipo de notícia. O Pará é um estado rico e, indiferente do governante de plantão, merece MAIS. Por favor, povo paraense, pense nisso na hora de votar em 2014.  

Lamentável.

Nenhum comentário: