Pular para o conteúdo principal

Prêmio Jabuti 2014.

Romance
1º) "Reprodução" (Companhia das Letras), de Bernardo Carvalho;
2º) "A Maçã Envenenada" (Companhia das Letras), de Michel Laub;
3º) "Opisanie Swiata" (Cosac Naify), de Veronica Stigger


Contos e crônicas
1º) "Amálgama" (Nova Fronteira), de Rubem Fonseca;
2º) "Você Verá" (Record), de Luiz Vilela;
3º) "Nu, de Botas" (Companhia das Letras), de Antonio Prata, e "Um Solitário à Espreita (Companhia das Letras), de Milton Hatoum


Poesia
1º) "Bernini" (Demônio Negro), de Horácio Costa;
2º) "Jardim das Delícias" (Kelps), de Marcus Vinicius Quiroga; e
3º) "Ximerix" (Cosac Naify), de Zuca Sardan


Juvenil
1º) "Fragosas Brenhas do Mataréu" (Ática), Ricardo Azevedo;
2º) "As Gêmeas da Família" (Globo), Stella Maris Rezende;
3º) "Uma Escuridão Bonita" (Pallas), de Ondjaki


Infantil
1º) "Breve História de um Pequeno Amor" (FTD), de Marina Colasanti;
2º) Da Guerra dos Mares e das Areias" (Quatro Cantos), de Pedro Veludo; e
3º) "Poema que Escolhi para Crianças" (Moderna), de Ruth Rocha


Biografia
1º) "Getúlio (1930-1045)" (Companhia das Letras), de Lira Neto;
2º) "Wilson Baptista: O Samba Foi Sua Glória" (Casa da Palavra), de Rodrigo Alzuguir;
3º) "O Castelo de Papel" (Rocco), de Mary del Priore


Reportagem
1º) "1889" (Globo), de Laurentino Gomes;
2º) "Holocausto Brasileiro" (Geração Editorial), de Daniela Arbex;
3º) Um Gosto Amargo de Bala" (Civilização Brasileira), de Vera Gertel


Comunicação
1º) "Mídia e Política na América Latina" (Civilização Brasileira), de Carolina Matos;
2º) "Comunicação Ubíqua" (Paulus), de Lucia Santaella;
3º) "O Rosto e a Máquina" (Paulus), de Ciro Marcondes Filho


Tradução
1º) "A Anatomia da Melancolia" (UFPR), de Guilherme Gontijo Flores;
2º) "Antologia da Poesia Clássica Chinesa" (Unesp), de Ricardo Primo Portugal;
3º) "O Capital: Crítica da Economia Política, Livro 1" (Boitempo), de Rubens Enderle


Tradução do inglês
1º) "Vênus e Adônis" (Leya), de Alípio Correia de Franca Neto;
2º) "Contos da Cantuária" (Companhia das Letras), de José Francisco Botelho;
3º) "Ao Farol" (L&PM), de Denise Bottmann


Capa
1º) "A São Paulo de German Lorca" (Imesp), por Edson Lemos; "Graffiti Fine Art" (Sesi), por Raquel Matsushita; "Murphy" (Cosac Naify), por Paulo André Chagas



Ilustração
1º) "Brasil" (Empresa das Artes), por Meire de Oliveira;
2º) "Storyinhas" (Companhia das Letras), por Laerte; 

"Decameron" (Cosac Naify), por Alex Cerveny

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gustavo Franco: "Precisamos falar sobre herança."

Neste domingo de outono brasileiro, Gustavo Franco é mais uma vez preciso e didático ao evidenciar a situação atual da economia brasileira. 
Segundo ele, "E não por acidente as quedas no PIB do biênio 2015 e 2016, que se espera que atinjam 3,8% e 3,8%, ultrapassam o que se observou nos anos da Grande Depressão, 1930-31, quando as quedas foram de 2,1% e 3,3%. É fundamental que se tenha clara a exata natureza e extensão da herança, para que as dores inerentes ao árduo trabalho de reconstrução financeira e fiscal do crédito público sejam associadas a quem produziu a doença, e não ao médico."
Um texto para ler e reler.
No ESTADÃO: http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,precisamos-falar-sobre-heranca,10000053939

Revista EXAME: Como roubar uma empresa.

Brasil: PIB 2007 - 2017 com previsões otimistas? Melhor não...

Para iniciar esta semana, neste domingo de sol no nosso outono brasileiro e considerando que o primeiro trimestre de 2016 já é passado, vide acima os resultados do PIB brasileiro para o período de 2007 - 2017, evidentemente com as previsões para os anos de 2016 e 2017. 

Diante desses números e da complexa situação econômica e política brasileira, consideramos muito otimismo um resultado de 1,5% do PIB para 2017.
Porém, como sonhar ainda não está sendo tributado...