quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O BRASIL NA THE ECONOMIST

É a glória. Ou quase. Fato é que o BRASIL é capa da THE ECONOMIST que está nas melhores bancas do mundo. Um trecho da matéria na livre tradução do REINALDO AZEVEDO em http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/.
“E, talvez, este seja o maior perigo que o Brasil enfrenta: a húbris. Lula está certo ao dizer que seu país merece respeito, como ele merece muito da adulação que tanto o agrada. Mas ele é também um presidente de sorte, colhendo o resultado do boom das commodities e governando numa plataforma de crescimento construída por seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso.Manter essa boa perfomance num mundo que enfrenta tempos difíceis significa que o sucessor de Lula terá de tentar resolver alguns problemas que ele fez questão de ignorar. O resultado da eleição pode determinar a velocidade com que o Brasil avança na era pós-Lula. O caminho do Brasil, no entanto, parece definido. Seu salto é ainda mais admirável porque foi dado por meio da reforma e da construção de um consenso democrático. Quem dera a China pudesse dizer o mesmo”.

Nenhum comentário: