domingo, 6 de março de 2011

A VISAO DE REINALDO GONÇALVES SOBRE O GOVERNO LULA.

GENEBRA - Clóvis Rossi, hoje na FOLHA DE S. PAULO, comenta sobre o artigo do Reinaldo Gonçalves e a economia nos tempos de LULA. Boa leitura e muita reflexão...
Reinaldo Gonçalves é professor titular de economia internacional na Universidade Federal do Rio de Janeiro e um dos raros acadêmicos de esquerda que não se deixou cooptar por uma boquinha no governo ou até por menos, como um convite para jantar com os poderosos de turno.
Fez o que deve ser o papel do intelectual: mergulhou nos dados do IBGE e do Fundo Monetário Internacional para desafiar a propaganda governamental sobre as incríveis façanhas do governo Lula.
Montou tabelas que mostram o seguinte, em resumo apertado:
1 - Os 4% de crescimento médio do governo Lula colocam-no apenas em 19º no campeonato nacional de progresso econômico, entre os 29 presidentes desde a proclamação da República.
Perde, por exemplo, para Itamar Franco e José Sarney.
2 - Quando começou o governo Lula, o Brasil representava 2,9% do PIB mundial. Quando terminou o governo Lula, o Brasil representava 2,9% do PIB mundial. Portanto, estagnou na competição global. E ficou longe dos 3,91% de 1980.
3 - Em matéria de variação comparativa do PIB, no período 2003/ 2010, o Brasil fica em humilhante 96º lugar, entre 181 países. Está no meio da tabela e abaixo até da média mundial de crescimento, que foi, no período, de 4,4%.
4 - Em matéria de renda per capita, a do Brasil evoluiu de US$ 7.547 para US$ 10.894, entre 2003 e 2010. Mas a sua posição no ranking mundial só piorou. Estávamos em 66º lugar e caímos para 71º.
Só para cutucar o cotovelo dos "argentinofóbicos", a renda per capital da Argentina é cerca de 50% maior que a do Brasil, com seus US$15.064. E ela melhorou, do 61º lugar para o 51º.
Não quer dizer com toda a numeralha que o governo Lula foi um desastre. Ao contrário. Mas tampouco foi o milagre que a sua propaganda apregoa. Simples assim.
Este blog disponibiliza para quem deseja ler o texto original, o link
http://www.joserobertoafonso.com.br/attachments/article/1668/reinaldo.pdf. De nossa parte, acreditamos que possam existir equívocos no trabalho do Professor Reinaldo Gonçalves, mas é importante que o mesmo seja debatido para não ficarmos sempre na história do NUNCA ANTES NESTE PAÍS...

6 comentários:

monalisa disse...

ao meu ver o que interessa é que ele fez , para alguns pode ser pouco mas para a maioria que ele ajudou foi muito,,,,basta ver os indices de poder de compra do brasileiro que aumentou bastante e em outros aspctos estudantis também melhorou,,vamos ao invés de criticar agradecer,,,por não ter levado o país ao buraco....como poderia ter sido,,,,abraço...parabéns Luis inácio ..

Anônimo disse...

Puxa vida, que estudo bizarro. Então quer dizer que bom mesmo foi o Médici, o Jânio Quadros e o Deodoro da Fonseca! Como economista, peço a todos que em hipótese alguma tomem a "produção intelectual" deste professor como representativa das Ciências Econômicas. Economia é um ramo complexo, um estudo nobre que tenta enfrentar questões que representam enorme desafio teórico e metodológico. Ao contrário do que pode parecer às vezes, os economistas não são uma horda de imbecis.

Anônimo disse...

Artigo corajoso que demonstra a realidade do governo Lula! Explica que Lula é só carisma e não representou avanço para o nosso país. Qnt aos economistas pouco adestrados (como diria o prof. Reinaldo), sugiro que retornem às cadeiras da graduação.
Isso é Economia!

Anônimo disse...

A discussão de Reinaldo informam dentre outros aspectos, que alguns temas recorrentes na pauta da mídia, e que portanto fazem parte do cotidiano das massas, servem como instrumento ideológico por parte do governo para justificar seu péssimo desempnho. A exemplo o pagamento da dívida externa, e o controle inflacionário. Junta-se a isto tudo dinheiro direto nas mãos de uma maioria que de longe, vai participar do "crescimento econômico" que existe apenas nas propagandas do governo, a exemplo Pré-sal.Para quem gosta de ilusão....

Anônimo disse...

Um país de miseráveis que pela primeira vez recebe dinheiro em uma conta na CEF....existe feitiche maior?

Virgílio disse...

Bota bizarro neste estudo. Nunca vi algo tão absurdo como comparar índices de forma tão descolada da realidade! O primeiro grande furo é reduzir tudo a PIB. O segundo grande furo é desconsiderar que um crescimento de 1% num PIB de 1 trilhão é completamente diferente de 2% no PIB de 100 milhões. Querer colocar o Brasil de Floriano Peixoto na mesma linha do governo Lula ou Dilma só pode ser mesmo má fé. Aliás, a estatística se presta a qualquer tipo de manipulação. Sempre vc encontra uma forma de mostrar aquilo que vc quer. Dizer que o governo Lula foi pior que o Sarney da hiperinflação é só mesmo para causar risos. Será que este professor titular não tinha algo mais relevante e significativo para fazer?