quarta-feira, 21 de setembro de 2016

No cenário complexo da economia brasileira crescimento de 0,7% e queda de 0,5%!!! Isso pode Arnaldo?

Em agosto, o Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, que mede a atividade econômica do país e tenta antecipar a direção da economia brasileira a curto prazo, avançou 0,7%. Segundo o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) e a instituição The Conference Board, que divulgaram hoje (20) o indicador, esta foi a sétima alta consecutiva, que alcançou 98,9 pontos.

O indicador permite a comparação dos ciclos econômicos do Brasil com o de outros 11 países e regiões. “A continuidade da trajetória de avanço do Iace nos últimos meses segue sendo explicada de forma majoritária pelas expectativas favoráveis”, disse o economista e coordenador do IPC Brasil da FGV/Ibre, Paulo Picchetti.

Já o Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE), que mede as condições econômicas atuais e a intensidade da atividade econômica, apresentou queda de 0,5% entre julho e agosto, somando 97,2 pontos.

“Os acontecimentos políticos recentes podem viabilizar escolhas que concretizem essas expectativas, que, tal como refletido pelo comportamento do Icce nesses últimos meses, ainda não afetaram o ambiente econômico atual de forma decisiva”, concluiu Picchetti.



Nenhum comentário: