quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Raúl Prebisch na Argentina de 1956 e no Brasil de hoje: economia sempre!


A proposta do plano é um programa de austeridade com reformas liberais: 

1-Corte de pessoal e de orçamento;

2-Privatização de empresas estatais ineficientes;

3-Redução de gastos públicos;

4-Retirada de controles de preços;

5-Desvalorização e liberação da taxa de câmbio;

6-Redução da inflação;

7-Fomento da produção agrícola e das exportações;

8-Investimento imediato no setor petrolífero e na indútria pesada, como a do aço;

9-Atração de capital estrangeiro;

10-Ingresso no FMI.

O plano na realidade um pacote de ajuste estrutural ortodoxo no estilo do FMI.

Para quem, talvez, esteja pensando no Brasil em anos recentes, trata-se de Raúl Prebisch na Argentina de 1956.

Por que o passado sempre volta...   


Tudo isso na ótima biografia de Prebisch (1901-1986) escrita pelo Edgar J. Dosman.  

Nenhum comentário: