segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

GEITHNER NO BRASIL E NA FGV!

Na FOLHA DE S. PAULO de hoje, o secretário do Tesouro dos EUA elogiou a atuação das autoridades econômicas brasileiras na gestão do câmbio. E isso durante palestra na nossa Fundação Getúlio Vargas - FGV. O secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, elogiou, em palestra na Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, a atuação das autoridades econômicas brasileiras na gestão do câmbio. Contudo, ele destacou que a equipe econômica "precisa encontrar maneiras para que reformas fiscais que o Brasil tem de enfrentar corrijam alguma pressão de capital". Ele referiu-se ao grande fluxo de recursos que ingressam no País e que colaboram para que o real mantenha-se valorizado em relação ao dólar. De acordo com Geithner, três fatores podem explicar por que há forte fluxo de capitais para o País. "O mundo está muito confiante nas perspectivas para o Brasil", citou ele, primeiramente, referindo-se à expectativa de que o País continue em expansão nos próximos anos, com aumento da renda da população e inflação baixa. Em segundo lugar, destacou "as taxas de juros muito altas", que já baixaram em relação aos últimos anos, graças ao trabalho de autoridades - neste ponto, Geithner citou especificamente o ex-presidente do BC, Henrique Meirelles, que estava ao seu lado como moderador no evento da FGV. Um terceiro motivo citado pelo secretário do Tesouro dos EUA é a adoção de moedas desvalorizadas por países emergentes com certa administração de seus governos - comentário indireto relacionado à China, embora Geithner não tenha citado o nome do país.

Nenhum comentário: