sexta-feira, 1 de outubro de 2010

ECONOMIA E ELEIÇÃO EM 2010.

Quem acreditaria que véspera de mais uma eleição presidencial no Brasil, o dólar comercial estaria sendo cotado a R$ 1,6810, o Ibovespa passando dos 70.000 pontos, o risco pais em 203 pontos e a inflação de agosto, medida pela IPCA, em 0,04%? No entanto, meus caros e-leitores, apesar desses exemplos de números mágicos, não se deixem enganar. A economia brasileira necessita de urgentes ajustes e o (a) próximo (a) presidente (a?) deverá tomar medidas “antipáticas”, se realmente deseja transformar o Brasil num país desenvolvido. Ou vocês estão felizes em saber, por exemplo, que os números de saneamento básico no Brasil estão próximos aos dos mais pobres países africanos? Somente à título de exemplo, recentemente o respeitado IBGE registrou que 4 em cada 10 domicílios do País não têm saneamento básico. Portanto, imaginem essa informação dentro do contexto de um país tão grande como o BRASIL

Um comentário:

Diego de Paula disse...

A questão do saneamento é uma puta sacanagem, uma pouca vergonha. Bom, não sei se é vergonha para alguns “representantes” do povo – a foto da THE ECONOMIST é exemplo, Lula e seu boneco estão sorrindo. Vai ver que é por que o PT gosta de pobre, de modo que faz de tudo para que continuem sempre assim.

##