Pular para o conteúdo principal

O ESTADO DO PARÁ NAS PÁGINAS DA REVISTA VEJA

É muito triste para um cearense, trabalhador no interior do estado do PARÁ, ler na VEJA desta semana que o presidente da siderúrgica COSIPAR, tenta há UM ANO convencer o governo do PARÁ a cumprir uma ordem de reintegração de posse emitida pela JUSTIÇA e até o momento, NADA FEITO.
Título da matéria: O PARÁ É MESMO TERRA SEM LEI.
Sinceramente, como gostaríamos de ler matérias sobre o nosso PARÁ diferentes dessas. O que devemos fazer para MUDAR com isso de vez? Como um estado tão rico possui indicadores de qualidade de vida tão ruins para à sua população?
Neste caso, acredito que temos que apelar não para o Bispo (afinal, o daqui foi transferido para a cidade do Rio de Janeiro e o sucessor ainda não chegou), mas para a VIRGEM DE NAZARÉ.
Amém.

Comentários

Pedreliano disse…
João nestas situações realmente não tenho o que falar!! Antes rebatia e achava um certo tom discriminatório nas reportagens sobre o Pará, mas vejo que existe combustível em demasia para a imprensa falar o que fala!! Vivemos sim em uma terra sem lei, sem governador, sem prefeitos eficientes na grande maioria dos municípios, e índices cada vez mais desesperadores: Muitos casos de pedofilia, mortes encomendadas é realmente vergonhoso!! Valeu pela nota!!
ALlan disse…
Olá João! Só vi seu comentário hoje!! pelo que tá lá escrito foi postado em setembro, mas já publiquei! Belo Blog o seu e realmente vc tá fora do centro hein? aventureiro mesmo. hehe
Mas rezo muito para Deus iluminar o pará e vcs ganharem um bom governador nas próximas eleições.
abraços,
ALlan
Leila Ferreira disse…
E ainda tem a cara de pau de criar um slogan "Pará: Terra de Direitos"...a resposta tem que ser nas urnas!!! Muito me entristece, andar pela cidade de ponta a ponta e ver que realmente a grande maioria da população tem o que merece: a começar pela "qualidade" da música que se ouve,diga-se de passagem: em alto e bom som - e vai muito além da educação que não se busca...Fico RE-VOL-TA-DA qdo ouço alguém atribuir a culpa por nao ter emprego a um governo ou partido, a revolução primeiro tem que ser interna, a motivação é um movimento de dentro pra fora,o velho ditado se torna muito atual: "não adianta somente dar o peixe, é preciso ensinar a pescar", mas ai vem a pergunta: "dá muito trabalho aprender a pescar??? pq se der deixa que eu como sardinha em lata...é mais fácil" e desse parasitismo, surge essa classe que elege esses políticos, quase que na sua totalidade, sem caráter e sem ética!!!

Sorry!!! Mas ando tao chateada com a situação que chegou este estado...que estou quase pedindo abrigo para o Dom Orani...eheheh

Postagens mais visitadas deste blog

Gustavo Franco: "Precisamos falar sobre herança."

Neste domingo de outono brasileiro, Gustavo Franco é mais uma vez preciso e didático ao evidenciar a situação atual da economia brasileira. 
Segundo ele, "E não por acidente as quedas no PIB do biênio 2015 e 2016, que se espera que atinjam 3,8% e 3,8%, ultrapassam o que se observou nos anos da Grande Depressão, 1930-31, quando as quedas foram de 2,1% e 3,3%. É fundamental que se tenha clara a exata natureza e extensão da herança, para que as dores inerentes ao árduo trabalho de reconstrução financeira e fiscal do crédito público sejam associadas a quem produziu a doença, e não ao médico."
Um texto para ler e reler.
No ESTADÃO: http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,precisamos-falar-sobre-heranca,10000053939

Revista EXAME: Como roubar uma empresa.

Brasil: PIB 2007 - 2017 com previsões otimistas? Melhor não...

Para iniciar esta semana, neste domingo de sol no nosso outono brasileiro e considerando que o primeiro trimestre de 2016 já é passado, vide acima os resultados do PIB brasileiro para o período de 2007 - 2017, evidentemente com as previsões para os anos de 2016 e 2017. 

Diante desses números e da complexa situação econômica e política brasileira, consideramos muito otimismo um resultado de 1,5% do PIB para 2017.
Porém, como sonhar ainda não está sendo tributado...