domingo, 21 de setembro de 2008

REVISTA EXAME - ECONOMIA

Nesta semana, em uma reportagem que cita Henrique Meirelles como o maior responsável pelo controle inflacionário e homem forte da economia, EXAME diz que "Com a estabilidade da moeda preservada, a economia brasileira ficou mais forte de 2003 para cá. Ou seja, a vulnerabilidade externa do país caiu, os picos de inflação se tornaram mais brandos, o crescimento da economia se intensificou, a taxa de investimento tem aumentado e há mais brasileiros empregados formalmente."
Nesse caso, viva Lula ou viva Meirelles? Somente lembrando que eles assumiram o governo em janeiro de 2003 em meio à desconfiança do mercado. Porém, como Lula é muito inteligente, ele esqueceu ou rasgou (não sei) a cartilha econômica petista e hoje temos uma situação que veio de uma "herança bendita" de FHC.

Um comentário:

Mario disse...

Considero oportunas suas observações, são precisas e coerentes. Todavía, saliento que as ressonâncias da boa política de Meirelles, e, consequentemente, do governo Lula, significam muito mais que resultados da política de FHC. Caso fosse tão somente continuação de FHC, provavelmente não teriamos este reflexo na atualidade.
Se, não, porque não vimos isso já no governo de FHC...

Dr. José Mário Britto